MUSEUS

Casa da Memória Manoel Alves Pereira

O prédio onde hoje é a Casa da Memória "Manoel Alves Pereira" marca um período histórico importante, inaugurado quando a cidade era denominada Município de Deodoro e que passou a ser oficialmente para Município de Piraquara, em 10 de abril de 1929 (Lei ° 2645/1929).

Edifício construído no centro da cidade, próximo à linha do trem para abrigar a sede da Prefeitura Municipal e a Câmara Municipal de Vereadores. É uma construção eclética, executada entre 1925 a 1928. Inaugurado em 31 de março de 1928, na gestão do prefeito Leônidas Alves Cordeiro, sediou na época a Prefeitura Municipal (1928-1976) e a Câmara Municipal de Vereadores (1928-1972). Sediou também, provisoriamente, o Posto de Atendimento em Saúde da Associação de Proteção à Maternidade e à Infância - APMI, o Departamento de Educação, a Biblioteca Pública Municipal, os Departamentos de Cultura e Esporte e o Fórum da Comarca de Piraquara. No final do ano de 2010, passou pertencer definitivamente a Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, ficaram conhecido popularmente (na década de 90) como sendo a "Casa da Cultura".

O local que conserva a arquitetura da época e peças originais fica aberto para visitação de segunda à sexta, das 9h às 12h e das 13h às 17h, nele também ocorrem exposições temáticas e atendimento aos visitantes e pesquisadores.

Para visitas guiadas (escolas e grupos), agendar pelo telefone 3590-3605.

Endereço: Avenida Getúlio Vargas, 67 – Centro.

Centro de Memória Ferroviária "João Tesserolli Junior"

Criado em 2017, funcionou de forma provisória na Casa da Memória e agora conta com espaço exclusivo e estruturado. É um centro dedicado a pesquisa e estudos dos alunos piraquarenses, além de um local de conservação da memória e do patrimônio ferroviário do município e do Paraná. 

O museu recebeu ambientação temática e conta com fotografias, objetos, instrumentos, documentos, utensílios e equipamentos de época utilizados pelos ferroviários que tiveram papel fundamental no povoamento e desenvolvimento de Piraquara. Toda a pesquisa, catálogo e registro das peças foi feita pela equipe da Casa da Memória Manoel Alves Pereira e a orientação visual foi desenvolvida pela Secretaria Municipal de Comunicação.

O acervo foi cedido pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), que desde 2007 faz um inventário dos bens da antiga RFFSA (Rede Ferroviária Federal SA). As peças foram incorporadas no Sistema Pergamum Museus, fazendo parte do Sistema Paranaense de Museus e também existe uma parceria formalizada com o Centro de Memória Ferroviária da Lapa “Sebastião Pires Furiatti”, que tornou Piraquara município associado.

João Tesserolli Junior

O Centro de Memória Ferroviária de Piraquara foi nominado “João Tesserolli Junior”, em homenagem a um personagem importante para o desenvolvimento ferroviário do Paraná, que ocupou diferentes funções na Rede de Viação Paraná Santa Catarina

Galeria

Compartilhe seu conteúdo nas redes sociais: